Este ano começou com muito boas notícias para o turismo. Com o fim das restrições de viagem e a abertura das fronteiras da China, o turismo em 2023 promete ultrapassar o ano passado e também 2019 – que foram anos excelentes para o setor em Portugal.

Para melhor compreender as previsões, falámos com Arthur L., Gestor de Receitas da LovelyStay, que nos contou um pouco mais sobre as tendências do turismo em 2023 e as expectativas da LovelyStay. Não deixe de ler!

LovelyStay – O ano de 2022 foi muito importante para o turismo. A tendência é de que este ano seja ainda melhor?

Arthur L. – Sim, estamos muito otimistas em relação a 2023. Com o fim das restrições de viagem, é possível ver que o tráfego aéreo está estável e que recuperou o nível que tinha em 2019.

Na LovelyStay estamos a começar muito bem este ano. Só no primeiro semestre, já podemos ver melhores receitas em relação ao ano passado, com o Porto a ter um aumento de +47% e Lisboa +58%, em comparação com o mesmo período de 2022.

Propriedade gerida pela LovelyStay

LS- Quais são as previsões da LovelyStay em termos de rentabilidade bruta e ocupação média durante este ano?

Para 2023, a nossa previsão de receita bruta é de 25 milhões de euros, com uma ocupação média de 84%.

LS – Em 2022, tivemos uma ocupação e ADR (rendimento médio por quarto ocupado) importantes. Qual é a estratégia para 2023?

AL – Neste ano, o nosso objetivo será atingir um nível de ocupação semelhante ao do ano passado: uma média de 83% de ocupação com um valor médio por noite de 139 euros (+20% em relação a 2022) – considerando a média entre todos os imóveis geridos pela LovelyStay.

LS – Quais as previsões de rentabilidade dos imóveis da LovelyStay das tipologias T1, T2 e T3 durante os meses de Junho, Julho e Agosto? 

AL – Durante estes três meses, o nosso rendimento médio bruto previsto para um T1 em Lisboa é superior a 12 mil euros, no Porto 9 mil euros e no Algarve de quase 10 mil euros. Para um T2, projetamos um rendimento de mais de 17 mil euros em Lisboa, e de quase 14 mil euros, tanto no Porto como no Algarve. Para um apartamento de três quartos em Lisboa, a previsão é de 22 mil euros, no Porto de 18 mil euros e no Algarve de 20 mil euros.

LS – O facto da China ter aberto as suas fronteiras irá influenciar o volume de reservas em Portugal?

AL – Sem dúvida! Em 2019, os hóspedes chineses representavam cerca de 8% das reservas nas propriedades LovelyStay. Por isso, acredito que a abertura das fronteiras irá influenciar as tendências do turismo em 2023.

LS – Quais os perfis dos turistas?

AL – Atualmente, os turistas são jovens viajantes, principalmente grupos de amigos, casais, trabalhadores remotos, e nómadas digitais, interessados em desfrutar do sol e do estilo de vida oferecido por Portugal. Além disso, podemos considerar que os viajantes a negócios ainda representam um volume considerável de reservas nas nossas propriedades, principalmente em Lisboa e no Porto.


Turismo em 2023 com a LovelyStay

A LovelyStay atua no mercado de Alojamento Turístico desde 2015, com um portfólio de mais de 850 propriedades de segmento médio-alto espalhadas por todo o país. Com uma extensa carteira de clientes, a empresa trabalha com investidores e proprietários de alojamentos que querem tornar as suas propriedades rentáveis, seja em grandes centros ou nas vilas e aldeias do país.

Se quiser saber o segredo do nosso sucesso, não deixe de falar com a nossa equipa via e-mail: sales@lovelystay.com


Resultados da LovelyStay em 2022

Conheça os nossos excelentes números através deste link