Concedido pela primeira vez este ano durante a 23ª Assembléia Geral da OMT, em São Petersburgo, Rússia, Portugal é o primeiro país a receber esta distinção devido aos seus esforços para promover o turismo acessível.
O prémio, apresentado em parceria com a Fundação ONCE, reconhece os esforços de Portugal para promover a acessibilidade ao turismo. Na Europa, existe um mercado crescente de cerca de 90 milhões de turistas com necessidades específicas de mobilidade. Portanto, este prémio é um marco importante para o país e destaca a sua liderança numa parcela crucial no mercado global.

Tornar Portugal um país acessível para todos tem sido uma prioridade assumida pelo governo, que lançou o programa Todos para Todos em 2016 para potenciar o setor de turismo, ajudando a criar e promover itinerários acessíveis em todo o país para torná-lo um destino inclusivo para todos aqueles que viajam . .

Até agora, o país completou 116 projetos e gastou 20 milhões de euros, recebendo o auxílio de 14 milhões de euros. Entre os projetos estão dois programas “Praia Acessível” e  “Festivais + Acessíveis”, que têm como objectivo distinguir eventos que apresentam condições de acessibilidade para pessoas com necessidades específicas, incluindo grávidas, idosos, pessoas com dificuldade e/ou impossibilidade de locomoção e pessoas com deficiência visual. 

Além disso, também foi lançado um portal e uma aplicação de pesquisa na Web, o Tur4All, que fornece informações sobre restaurantes, hotéis e sugere atividades culturais para pessoas com necessidades específicas de mobilidade em Portugal e Espanha. Se estiver em Portugal, descobrirá que o projeto de acessibilidade tornou disponível lugares como o Palácio Nacional de Mafra (Mafra), Castelo de São Jorge (Lisboa), Caves Calem (Vila Nova de Gaia) e o Convento de Cristo ( Tomar).

Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo em Portugal, disse: “O turismo acessível é uma questão de cidadania e também um segmento importante no turismo mundial. Embora ainda haja muito a ser feito, esperamos continuar a ser líderes mundiais nessa categoria. ”

Traduzido por: Silvia Vaz

Deixar uma resposta